Agência ABEAR
Informações oficiais do setor aéreo; conteúdo pode ser reproduzido livremente pela mídia, mediante crédito para a fonte.
Tarcisio Gargioni, vice-presidente Comercial & Marketing da AVIANCA

AVIANCA: Mesmo com menos passageiros na Copa, 2014 tem sido “excepcional”

Aos 67 anos, o são-paulino Tarcisio Gargioni, vice-presidente Comercial e de Marketing da AVIANCA, se considera um “brasileiro privilegiado”. Quando estava no colégio, ouviu pelo rádio o bicampeonato mundial da seleção brasileira (1958 e 1962) e viu pela televisão os três títulos seguintes. Gaúcho da região serrana, o executivo diz que o legado da Copa para o transporte aéreo são as melhorias na infraestrutura aeroportuária e a parceria entre as fundadoras da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), com todos os agentes do setor aéreo, para o sucesso da competição.

Gargioni conta que o fluxo de passageiros da AVIANCA, em junho, registrou uma redução entre 20% e 25%, em relação ao mesmo período de 2013. O motivo foi a substituição do passageiro de negócios, que responde por 70% da operação diária das empresas aéreas, pelo torcedor. Por outro lado, a antecipação dos eventos corporativos por causa do torneio trouxe um primeiro quadrimestre excepcional para a companhia, “o melhor dos últimos 15 anos, talvez”. A seguir, a íntegra da entrevista concedida à Agência ABEAR.

Agência ABEAR: Qual é o legado da Copa para o país e para a aviação?

Tarcisio Gargioni: O Brasil mostrou para o mundo que é capaz de fazer eventos dessa magnitude. A imagem da capacidade brasileira foi positiva, mesmo com algumas deficiências de infraestrutura, mas que ficaram quase imperceptíveis com os estádios cheios, bonitos, uma Copa ordeira, muita alegria e hospitalidade. Isso mostrou para o mundo um povo brasileiro acolhedor.  Para a aviação, tivemos melhorias na infraestrutura aeroportuária que vão ficar ao longo dos anos. Aeroportos concessionados, em São Paulo e Brasília, foram importantes para a estruturação da malha. E os demais aeroportos da Infraero, nas 12 cidades-sede, receberam várias obras e melhorias que vão ficar. E o que não foi concluído será. Houve um outro legado positivo para a aviação comercial que foi uma integração colaborativa de todos os agentes da aviação e as companhias aéreas. Nos integramos de maneira supercolaborativa e conseguimos realizar, até agora, uma operação normal. Tivemos poucos problemas, muito menos do que se imaginava.

Qual é o balanço da Copa para a AVIANCA até o momento e quais índices de desempenho operacional que podem ser divulgados para exemplificar a sua avaliação?

A Copa mudou o calendário de férias no Brasil. O mercado corporativo reduziu de maneira muito acentuada a partir da última semana de maio. Então, nós tivemos um mês de junho com volume de tráfego bem abaixo de um junho normal, da ordem de 20% a 25%. Isso fez com que a quantidade de passageiros e de pessoas usando a aviação comercial brasileira fosse menor do que um período normal, sem Copa. Não podemos afirmar que a Copa foi ruim para as companhias aéreas. Nesse período (de Copa) sim, mas temos que considerar dois períodos. O anterior (ao torneio), de janeiro até abril foi um excepcional, muito bom. A Copa antecipou uma atividade industrial e comercial melhor do que a prevista. Tivemos um quadrimestre muito bom, o melhor dos últimos 15 anos, talvez. O movimento posterior ainda não temos idéia, porque teremos a influência das eleições no segundo semestre.

Quais times farão a final da Copa do Mundo? Arrisca algum placar?

Temos ainda oito times na disputa e estamos fazendo essa entrevista antes dos jogos. Qualquer um deles pode chegar à final. Obviamente que eu espero que um deles seja o Brasil. Se isso acontecer, acredito que o adversário será a Holanda. Arrisco o placar de 2 x 1 para o Brasil.

Notícias Relacionadas

A ABEAR foi criada em 2012 pelas companhias AVIANCA, AZUL, GOL, TAM (hoje LATAM) e TRIP, com a missão de estimular o hábito de voar no Brasil. A entidade tem ainda mais seis associadas: Boeing, Bombardier, LATAM Cargo, MAP, Passaredo e TAP. Saiba mais
  • Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
    Moema | 04028-002 | São Paulo | SP
    + 55 11 2369-6007
  • Av. Marechal Câmara, 160, Ed. Orly, 8º andar - sl. 832 |
    Centro | 20020-080 | Rio de Janeiro | RJ
    + 55 21 2532-6126
  • SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
    70070-944 | Brasília | DF
    + 55 61 3225-5215