Agência ABEAR
Informações oficiais do setor aéreo; conteúdo pode ser reproduzido livremente pela mídia, mediante crédito para a fonte.

Mudanças em procedimentos de embarque exigem atenção e colaboração de passageiros

A partir da próxima segunda-feira (18), os passageiros que forem embarcar em voos domésticos passarão a conviver com procedimentos adicionais de inspeção e segurança nos principais aeroportos brasileiros. São medidas que alinham o Brasil com práticas globais, e que se assemelham ao que já acontece nos voos internacionais. Como toda mudança, até que as novas regras sejam bem conhecidas e estejam incorporadas pelo público, é importante redobrar a atenção para evitar transtornos ou até a perda do voo.

“Essas são determinações da autoridade aeronáutica, a ANAC, e que já são utilizadas em diversos países. Vamos acatar e cumprir o que está definido. Toda medida que eleve a segurança da aviação é positiva”, avalia o diretor de Segurança e Operações de Voo da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, ABEAR, Ronaldo Jenkins. “As companhias aéreas estão cientes das dificuldades nesse momento inicial de implantação dos procedimentos atualizados. Vai ser difícil evitar algum eventual atraso até que todos estejam acostumados. Por isso, o que pedimos é a atenção e a colaboração dos clientes  para que, com tranquilidade e segurança, todos embarquem e decolem no horário combinado”, diz.

Na prática, os procedimentos intensificados de segurança podem ampliar o tempo que o passageiro leva para passar do saguão do aeroporto (área pública) até o portão de embarque, pois há tendência de aumento de filas nos pórticos de inspeção pessoal (detector de metal) e de checagem de bagagens de mão (raio-x). Mesmo passageiros que optam por fazer check-in eletrônico (feitos nos totens de autoatendimento, por aplicativos de telefone ou via internet, nos sites das empresas) e que não tenham bagagem para despachar estão sujeitos aos impactos das medidas, uma vez que as inspeções mais rigorosas são dos próprios viajantes e de seus pertences pessoais levados a bordo do avião.

Como existe um horário máximo antes do horário programado da decolagem para que os viajantes se apresentem no portão de embarque, passa a ser aconselhável maior antecedência na própria ida para o aeroporto. Atualmente, a recomendação geral de chegada no terminal era de pelo 1h antes do horário dos voos domésticos. Agora, passa a ser de pelo menos 1h30 a 2 horas de antecedência. “É importante as pessoas terem consciência de que não vão poder chegar em cima da hora no aeroporto, sob risco de perder o voo”, alerta o diretor da ABEAR.

“Vai ser bem importante a precaução e a ajuda de todos para que seja mantida a agilidade das inspeções. Por exemplo, passa a ser ainda mais recomendável evitar usar roupas, calçados, cintos, relógios, joias ou qualquer pertence com metal para viajar de avião. Se for inevitável usar esses itens, uma boa ideia é guardá-los dentro da bolsa ou mochila antes mesmo de se encaminhar para a checagem. Isso porque se o pórtico soar o alerta de metal, o procedimento seguinte obrigatoriamente é o de inspeção manual, que leva um pouco mais tempo”, detalha Jenkins. “Essa precaução pode poupar tempo do próprio viajante e dos demais passageiros”.

“Outro ponto que merece atenção é que, a partir de agora, quem estiver carregando um laptop ou notebook na bagagem de mão vai precisar retirá-lo de dentro da bolsa e depositá-lo em uma badeja separada para a inspeção. Até hoje, esses equipamentos podiam ficar dentro das mochilas, junto com os demais pertences, para a passagem pelo raio-x”, explica Jenkins. Vale lembrar que, pelas novas determinações, mesmo que não seja acionado algum alerta, os passageiros podem ser solicitados a passar por inspeção pessoal. Também pode ser requerida a abertura das bagagens de mão para checagem manual e visual.

Para saber mais:

http://www.agenciaabear.com.br/companhias-aereas/abear-alerta-passageiros-sobre-novos-procedimentos-de-seguranca-em-aeroportos/

 

 

 

Notícias Relacionadas

A ABEAR foi criada em 2012 pelas companhias AVIANCA, AZUL, GOL, TAM (hoje LATAM) e TRIP, com a missão de estimular o hábito de voar no Brasil. A entidade tem ainda mais seis associadas: Boeing, Bombardier, LATAM Cargo, MAP, Passaredo e TAP. Saiba mais
  • Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
    Moema | 04028-002 | São Paulo | SP
    + 55 11 2369-6007
  • Av. Marechal Câmara, 160, Ed. Orly, 8º andar - sl. 832 |
    Centro | 20020-080 | Rio de Janeiro | RJ
    + 55 21 2532-6126
  • SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
    70070-944 | Brasília | DF
    + 55 61 3225-5215