Agência ABEAR
Informações oficiais do setor aéreo; conteúdo pode ser reproduzido livremente pela mídia, mediante crédito para a fonte.

Como evitar problemas com a imigração? ABEAR Responde

Passageiros que viajam de avião internacionalmente precisam estar atentos às normas de imigração. O viajante, sempre que chega ou sai de um país, passa por este setor que confere documentos, situação para ingresso no país e colhe algumas informações, como tempo de estadia e local de hospedagem.

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) dá dicas de como evitar problemas com este procedimento, bem como em relação a outras questões do processo de embarque/desembarque internacional. Confira:

 

  • Confira se há necessidade de algum visto específico para acesso ao país para o qual você deva ir, como no caso dos Estados Unidos. Em alguns casos, a obtenção de um visto requer mais de uma etapa e o pagamento de taxas. Vale atentar para isso antes mesmo de comprar a passagem. Uma boa fonte para quem vai ingressar em um país estrangeiro como cidadão brasileiro é checar as informações disponibilizadas pelo Ministério das Relações Exteriores referentes à exigência de visto por outros países.

 

  • Tenha sempre com fácil acesso os documentos de identificação, como a carteira de identidade e o passaporte. Para cidadãos brasileiros, não há obrigatoriedade de uso do passaporte em alguns países da América do Sul, como Uruguai, Argentina e Chile, sendo necessário somente documento de identidade com foto, como o RG atualizado (neste caso, para facilitar a aceitação pelas autoridades, é prudente que tenha sido emitido há menos de 10 anos). Em outros, o passaporte é obrigatório. Informe-se antes da viagem. Os documentos devem possuir fotos atuais. E o passaporte deve ter, pelo menos, mais de seis meses de validade a partir da data de embarque.

 

  • Em alguns países pode haver mais de um ponto de controle durante o processo de entrada ou saída. Ou seja, você pode ter que apresentar documentos, consultar número de voo de chegada ou partida, entre outras informações, várias vezes. Especialmente na chegada, com o cansaço da viagem, é natural se confundir quanto a onde você guardou os documentos da última vez ou até perdê-los. Lembre-se de manter todos junto, em um mesmo bolso ou pasta, para evitar sustos.

 

  • De forma semelhante, fique atento aos seus pertences pessoais durante todo o processo de chegada ou saída em um outro país. Não deixe bagagens desacompanhadas e não permita que viajantes desconhecidos tenham acesso aos seus volumes. Também ajuda bastante contar quantos itens você carrega para evitar se atrapalhar e perder algo.

 

  • É importante certificar se o país que você irá visitar solicita o Certificado Internacional de Vacinação ou a profilaxia contra a febre amarela, que deve ser tomada pelo menos 10 dias antes da viagem.

 

  • Em alguns destinos é exigido um seguro de viagem para a entrada de turistas estrangeiros. Certifique-se se será necessário contratar este tipo de serviço.

 

  • Comporte-se na fila, evitando fazer barulho. Caso esteja acompanhado, maneire na conversa. Mantenha também o celular no modo avião. O melhor é agir com respeito, como se estivesse visitando a casa de alguém que você não conhece bem.

 

  • Para fins de identificação pessoal, pode ser solicitada a retirada de óculos escuros, chapéus ou bonés – é uma boa ideia, portanto, fazer isso antecipadamente por conta própria.

 

  • Em alguns momentos, como na passagem por detectores, pode ser solicitado que o passageiro retire calçados e casacos.

 

  • Responda as perguntas do fiscal de imigração de forma clara e objetiva. Se você tiver dificuldade com o idioma do agente, peça a ajuda de um intérprete.

 

  • Além de perguntas básicas, o fiscal pode chamar você, caso julgue necessário, para uma conversa privada. Mantenha a calma e, assim como nas perguntas habituais realizadas no balcão, responda de forma clara e objetiva.

 

  • A imigração pode solicitar para você documentos que comprovem sua estada no país, tais como: comprovantes de pagamento de hotel, bilhetes de ônibus e trem e a passagem aérea de retorno. Leve sempre consigo esse tipo de registro.

 

  • Muita gente se esquece disso, mas durante a entrada em um outro país pode ser necessário preencher formulários impressos de imigração e alfândega. Essas fichas, muitas vezes são entregues somente já no saguão do aeroporto. Carregar consigo caneta e uma pasta rígida (ou qualquer outra superfície que sirva como apoio para escrever) ajuda a poupar tempo. O mesmo vale para a saída.

Notícias Relacionadas

A ABEAR foi criada em 2012 pelas companhias AVIANCA, AZUL, GOL, TAM (hoje LATAM) e TRIP, com a missão de estimular o hábito de voar no Brasil. A entidade tem ainda mais seis associadas: Boeing, Bombardier, LATAM Cargo, MAP, Passaredo e TAP. Saiba mais
  • Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
    Moema | 04028-002 | São Paulo | SP
    + 55 11 2369-6007
  • Av. Marechal Câmara, 160, Ed. Orly, 8º andar - sl. 832 |
    Centro | 20020-080 | Rio de Janeiro | RJ
    + 55 21 2532-6126
  • SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
    70070-944 | Brasília | DF
    + 55 61 3225-5215