Agência ABEAR
Informações oficiais do setor aéreo; conteúdo pode ser reproduzido livremente pela mídia, mediante crédito para a fonte.

Joinville planeja campanha para a revisão do ICMS sobre o combustível dos aviões em SC

O Joinville e Região Convention & Visitors Bureau (CVB) planeja fazer uma campanha estadual entre as entidades de Turismo para apoiar a redução da alíquota de ICMS sobre o combustível dos aviões em Santa Catarina, atualmente de 17%. A informação é da presidente do CVB local, Rosi Dedekind, que participou hoje (19) de um encontro com o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovicz.

O executivo defendeu a revisão da alíquota de ICMS sobre o querosene de aviação em Santa Catarina durante palestra em Joinville, realizada pelo CVB local, com a presença do secretário de Governo, Jalmei Duarte, do diretor da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, Fabiano Delgado, representando o prefeito de Joinville, Udo Döhler, entre outras autoridades e representantes do Turismo.

Sanovicz falou sobre os desafios e oportunidades da aviação no Brasil, apresentando dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), específicos do estado de Santa Catarina. Em 2017 foram mais de 27 mil decolagens domésticas, ou 3,4% do total de partidas domésticas do país, além de 872 internacionais. O preço médio da tarifa no estado, que em 2017 ficou em R$ 315,28, em Joinville foi de R$ 304,44.

“O estado perde em arrecadação de imposto, mas ganha em outros aspectos, como geração de novos empregos, estímulo à economia local, mais pessoas voando. Para cada R$ 1 de produção da aviação, são gerados R$ 8 em toda a cadeia produtiva”, disse Sanovicz. Segundo ele, outros estados como Pernambuco, Bahia e Ceará reduziram o imposto sobre o insumo e tiveram como contrapartida a criação de novos voos.

Eventos

O presidente da ABEAR também defendeu a aproximação do CVB local com os empresários para que haja um aumento na realização de eventos na cidade, o que beneficiaria toda a cadeia produtiva local. Sanovicz lembrou, ainda, da melhoria na infraestrutura do aeroporto de Joinville, com a implementação de um sistema de pouso por instrumentos (ILS), entre outras medidas, o que permitiu que o aeroporto funcione por mais tempo: 7 horas de fechamento por mês diante das 28 horas mensais antes das melhorias.

Os dados mais recentes sobre o impacto da aviação comercial em Santa Catarina mostram que o setor contribuiu com a produção de R$ 6,4 bilhões para a economia local, além da geração de 140,8 mil empregos e da arrecadação de R$ 517 milhões em impostos. O levantamento é do “Voar por mais Brasil – Os benefícios da aviação nos estado”, estudo da ABEAR em parceria com a consultoria GO Associados, do economista Gesner Oliveira.

Para saber mais, clique aqui e acesse o estudo na íntegra no link

Notícias Relacionadas

A ABEAR foi criada em 2012 pelas companhias AVIANCA, AZUL, GOL, TAM (hoje LATAM) e TRIP, com a missão de estimular o hábito de voar no Brasil. A entidade tem ainda mais seis associadas: Boeing, Bombardier, LATAM Cargo, MAP, Passaredo e TAP. Saiba mais
  • Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
    Moema | 04028-002 | São Paulo | SP
    + 55 11 2369-6007
  • Av. Marechal Câmara, 160, Ed. Orly, 8º andar - sl. 832 |
    Centro | 20020-080 | Rio de Janeiro | RJ
    + 55 21 2532-6126
  • SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
    70070-944 | Brasília | DF
    + 55 61 3225-5215