Agência ABEAR
Informações oficiais do setor aéreo; conteúdo pode ser reproduzido livremente pela mídia, mediante crédito para a fonte.

Porto Alegre: Argelinos conquistam as arquibancadas do Aeroporto Salgado Filho

Por Bruna Gassen*

Porto Alegre

Quando coloco os pés em um lugar desconhecido, como uma nova cidade ou país, crio anseios e expectativas. São talvez esses os primeiros sentimentos que marcarão para sempre minhas impressões de algum lugar. Dessa vez, eu estava na cidade onde moro e acompanhei as impressões de milhares de pessoas no lugar aonde todos esses sentimentos vieram à tona durante a Copa do Mundo: no aeroporto. Nos últimos trinta dias, por volta de 580 mil corações bateram pelos saguões do Salgado Filho.

Na noite chuvosa do último dia de Copa, em Porto Alegre, fui até o Terminal 1 do aeroporto. A cerca de 20 quilômetros dali, acontecia uma partida das oitavas de final do torneio, entre Argélia e Alemanha no estádio Beira-Rio. Eu acreditava que todos os argelinos que estavam na capital gaúcha assistiam à partida no estádio.

Enganei-me. Dois deles, Jmadalou Noredine e Abderahim Boufassa, estavam enrolados na bandeira verde e branca e sentados nas arquibancadas de madeira do espaço “Fun Zone”. Essa foi a história que mais me marcou durante a cobertura da ABEAR.

Entre malas, mochilas, notebooks, celulares e travesseiros, os dois argelinos dividiam o espaço com argentinos, uruguaios e brasileiros de diversos estados. Todos estavam atentos à televisão de 42 polegadas disponibilizada pela Infraero. A esmagadora maioria dos brasileiros presentes torcia pela Alemanha. Os argentinos que estavam na cidade desde o dia 25 de junho, quando assistiram ao jogo entre Argentina e Nigéria, se renderam à euforia de apenas dois torcedores argelinos.

Nos primeiros minutos do jogo, a bandeira e os gritos dos dois me intrigaram. Apresentei-me e tentei conversar com eles durante o primeiro tempo. Noredine, atento à partida, indicou que falaria comigo no intervalo. Foi quando ele e seu amigo Boufassa disseram que estão no Brasil desde o primeiro jogo da Argélia, contra a Bélgica, no Mineirão (16/06).

ARGELINOS

Argelinos conquistam torcedores brasileiros e argentinos

Os dois vibravam a cada chance de gol da Argélia e tremiam a cada jogada da seleção alemã. Os gritos e reclamações dos dois, naquela língua indecifrável, comoveram os argentinos que, no final da partida, já eram argelinos também. Infelizmente, a contagiante dupla argelina não viu a prorrogação. Tiveram que ir para a sala de embarque. Portanto, não viram, ao vivo, os dois gols que a Alemanha fez contra a Argélia. Por outro lado, também não assistiram o gol de honra que seus conterrâneos marcaram no Beira-Rio. Mesmo estádio onde, dias antes, os dois comemoraram quatro gols, contra a Coreia do Sul.

O jogo terminou em 2×1, na prorrogação. A Alemanha se classificou para as quartas de final e foi campeã da Copa do Mundo no Brasil. Ao fim daquele jogo contra a Argélia, alguns vibraram, outros se entristeceram em solidariedade aos argelinos, que, naquele horário, já haviam decolado rumo à terra natal. E eu voltei para casa com sensação de que a Copa em Porto Alegre tinha chegado ao fim. Vai deixar saudade.

*Programa Jovens Jornalistas

Notícias Relacionadas

A ABEAR foi criada em 2012 pelas companhias AVIANCA, AZUL, GOL, TAM (hoje LATAM) e TRIP, com a missão de estimular o hábito de voar no Brasil. A entidade tem ainda mais seis associadas: Boeing, Bombardier, LATAM Cargo, MAP, Passaredo e TAP. Saiba mais
  • Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
    Moema | 04028-002 | São Paulo | SP
    + 55 11 2369-6007
  • Av. Marechal Câmara, 160, Ed. Orly, 8º andar - sl. 832 |
    Centro | 20020-080 | Rio de Janeiro | RJ
    + 55 21 2532-6126
  • SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
    70070-944 | Brasília | DF
    + 55 61 3225-5215